Make your own free website on Tripod.com
 
 
 

Tipos de Câmeras Fotográficas - Vantagens e desvantagens.


Contribuição de Newton Ramalho Junior

 
         Existe no mercado uma infinidade de opções de câmeras fotográficas, o que deve confundir o fotógrafo iniciante. Tentaremos ajudá-lo a encontrar o equipamento que melhor se adeque às suas necessidades ( e ao bolso, claro). Normalmente se tenta classificar as câmeras em profissionais e amadoras, mas as opções de recursos são tantas que classificá-las assim não é tão fácil. 

        Já foi visto no capítulo anterior os vários tipos de filmes existentes no mercado, e será visto a seguir que o formato 35 mm é utilizado pela esmagadora maioria de fotógrafos e câmeras. Contudo, como será mostrado a seguir, existem outros formatos no mercado, e os equipamentos que os utilizam tem muitas vezes uma aplicação específica, com suas vantagens e desvantagens. 
 


 



 
 
 

Cãmeras compactas ou de visor direto.

 


Aqui teremos que fazer abrir um parêntesis, pois a simples classificação de câmera de visor direto pode abranger desde a 

câmera descartável até equipamentos modernos do tipo "point and shoot" (aponte e dispare),  que são peças tecnologicamente bem avançadas.Para isso, vamos dividí-las em três grupos: as descartáveis ou "throw- away", as de foco fixo e as "point and shoot". As câmeras de visor direto utilizam filmes 135, e são as de maior utilização em todo mundo, embora praticamente no tipo de foto considerada "amadora" ou "doméstica", como as de festas de aniversário ou para viagens de turismo. A maioria das que usam formato APS também são de visor direto, mas falaremos delas específicamente no final deste capítulo.
 

 
 
 
A câmera descartável, como o próprio nome diz, é construída para uma única utilização, tendo o corpo geralmente feito de papelão, com o filme instalado de fábrica. A sua utilização é para situações emergenciais, em viagens de férias, ou quando não há outro equipamento disponível, embora alguns modelos permitam a sua utilização até debaixo d’água. Devido ao baixíssimo custo, pode-se usá-la em situações insalubres onde não se teria coragem de levar um equipamento mais valioso.
        
 
 

            As câmeras de foco fixo são construídas em plástico, permitindo sua utilização repetidas vezes, embora extremamente pobre de recursos, tendo no máximo flash embutido e ajuste para sol forte ou nublado. Tem a mesma abrangência de utilização da câmera descartável.
 
 
 
 
 

          As modernas point-and-shoot dispôem de sofisticados recursos de zoom, foco automático, reconhecimento de ASA, etc, sendo algumas até projetadas para uso submarino. São equipamentos leves, de pequenas dimensões, e construídos de modo que o usuário não tenha que se preocupar com qualquer tipo de controle, o que, para o fotógrafo ocasional é uma benção, embora para quem quer um maior domínio do resultado final não existam muitas opções.




 

          Embora como já vimos, a composição e enquadramento dependam absolutamente de quem segura a câmera, é difícil pensar num tipo de foto mais sofisticada com os tres tipos acima descritos.
 

 
 



 
 
 

Câmeras 35mm Single Len Reflex ( SLR)

 
       Este tipo de câmera é normalmente considerado pelos leigos como a "máquina profissional", e não deixa de ter certa razão, pois praticamente todo fotojornalista e fotógrafo de eventos como bailes, formaturas, casamentos, etc, usa um equipamento deste tipo. As razões são inúmeras: permitem um controle total das funções de foco, abertura e velocidade, utiliza o filme 135, que é o mais facilmente encontrado no mercado, dispôe de uma variedade enorme de acessórios, como filtros, lentes de vários tipos, tubos de extensão, adaptadores para microscópios, telescópios e outros equipamentos, motodrives, etc.
 
                               
           SLR eletrônica                                                     SLR manual
 
Além disto, são a opção mais barata para quem quer fazer da fotografia sua área de trabalho. Os modelos mais modernos já dispõem de motores de avanço embutidos, flashes inteligentes, foco automático e outros recursos que a eletrônica facilitou. Por outro lado, esses recursos exigem a utilização de baterias que nem sempre são fáceis de encontrar, exigindo do profissional cautela para manter uma reserva das mesmas.
 

 
      Mas, o principal atrativo deste tipo de câmera está no fato de que é exibida ao fotógrafo a imagem real através da lente, facilitando o controle do foco, luminosidade, contraluz e qualquer outro efeito que se julgue importante.

 
Os pontos negativos da SLR são associados ao próprio princípio de funcionamento, pois a imagem é refletida num espelho e transmitida ao visor por meio de um pentaprisma. Quando se usa lentes com muitos elementos óticos, como no caso das objetivas zoom, ocorre uma redução na luminosidade, que dificulta o processo de focalização. Além disso, no momento da exposição, o espelho movimenta-se, tampando o visor. Além da perda de controle durante a exposição, há possibilidade de tremor devido ao movimento, principalmente em velocidades baixas. Por último, aquele som de clique que parece muito charmoso, num ambiente silencioso vai soar como uma trombeta.
 

          Um outro aspecto negativo é quando se deseja fazer grandes ampliações, pois devido ao tamanho reduzido do negativo, quando é necessário uma alta definição pode se ter problemas.
 



 



 

Rangefinder ou Visor Lateral

 
          Este formato, é muito parecido com as câmeras compactas pois o sistema do visor é separado da lente que capta a imagem para o filme. Câmeras deste tipo, como as Leica ou Contax, são instrumentos de precisão extremamente sofisticados, muitas vezes mais caras que as SLR.

        As principais características destas câmeras são a imagem do visor com extrema luminosidade e o silêncio ao clicar uma foto, pois não possui espelho móvel. Por essa mesma razão, seu visor não escurece durante a exposição e seu foco é bem preciso. A maioria delas tem funcionamento puramente mecânico, não dependendo de baterias ou pilhas, sendo extremamente duráveis e confiáveis.

        Sua desvantagem se encontra na composição da foto, pois a imagem que vemos é ligeiramente deslocada da imagem registrada no filme, principalmente à curta distância, acarretando o que denomina de erro de paralaxe. O ponto mais negativo mesmo é o custo, que as torna proibitivas até mesmo para muitos fotógrafos profissionais.
 


 



 


Médio Formato - 6x4.5 - 6x6 - 6x7 - 6x9cm.


       Este é provavelmente o formato preferido pelos fotógrafos de moda pois utiliza negativos do tipo 120 ou 220 que devido a área útil maior que o filme 35 mm, permite que as fotografias sejam ampliadas ou digitalizadas através de scanners com um nível de detalhe muito grande. Existem no mercado vários tipos de câmeras, que podem ser "montadas" de acordo com a utilização. A forma de operação deste equipamento é semelhante à da SLR, com o mesmo espelho móvel, mas o sistema de focalização não utiliza o pentaprisma, e sim a imagem direta por meio de um visor na parte superior da câmera ( vide figura ao lado).

 
             As principais vantagens são a quantidade imensa de acessórios que permitem a utilização de diferentes tipos de filmes numa mesma sessão, além do tamanho do visor, que geralmente é uma grande janela. Os pontos negativos são a focalização invertida ( direita/esquerda), a quantidade pequena de fotos por filmeque podem ser expostas, em geral 10 ou 12 elevando o custo por foto, bastante superior ao sistema de 35mm, por este motivo é utilizada em grande parte apenas por profissionais. O principal problema ainda é o preço das câmeras e lentes, muitas vezes superior aos modelos de 35mm.



 
 
Twin-lens-reflex (TLR)

 
 
          Estas câmeras, que foram muito populares nos anos 50 e 60, chegando a ser fabricadas no Brasil pela Yashica, estão um pouco fora de moda hoje em dia, porém conseguem excelentes resultados, devido principalmente ao uso de filmes do tipo 120, gerando negativos de 6 x 6 cm. Alguns modelos da Mamya usam filmes 220, com negativos deste mesmo tamanho. É uma câmera ainda utilizada por fotógrafos de casamentos e eventos sociais devido à qualidade das ampliações. Esta câmera possui duas lentes, sendo uma superior que serve para focar a imagem no visor e a inferior para transmitir a imagem ao filme.

         Os pontos negativos são a quase inexistência de acessórios, como objetivas de diferentes tamanhos, o problema da paralaxe, que dificulta fotos a curta distância, e a imagem de focalização invertida (direita/esquerda) que pode causar alguma dificuldade na composição da imagem.
 


 



 
 
 

Largo Formato 5x4" - 10x8"

 
 
         São câmeras grandes, pesadas e "assustadoras" para os amadores, que lembram as velhas "máquinas lambe-lambe" dos fotógrafos de praça dos tempos antigos. Aliás, o que mudou foi só a sofisticação do equipamento, pois as câmeras de largo formato são o topo de linha em termos de definição de imagem, básicamente devido à enorme do seu filme, comparado ao 135 das 35mm SLRs.

 
     Essas câmeras também permitem movimentar o plano da lente em relação ao plano do filme, de forma pouco comum, podendo assim corrigir linhas/perspectivas (isto é muito útil em fotos de arquitetura, quando para os edifícios não ficarem deformados). São câmeras utilizadas em geral nos estúdios fotográficos principalmente por fotógrafos de publicidade e por fotógrafos de Still-life.

     Os pontos negativos são: tamanho e peso, que dificultam o uso fora de um estúdio e também o preço, tanto do equipamento e acessórios, como por foto. A focalização é difícil pois a imagem é totalmente invertida e a imagem muito clara, exigindo uma cobertura escura.



 
 
 
Panorâmicas

 
 
         Este tipo de câmera é especial, para objetivos especiais. Com a finalidade de atender principalmente fotógrafos de natureza, paisagens e arquitetura, utilizam filmes 135 ou 120, consumindo o equivalente a 3 fotos normais para uma foto panorâmica, como pode ser observado no esquema abaixo. O ângulo registrado pode variar entre 100 a 150°, sem as distorções da grande angular.
 


         O ponto fraco fica para o próprio formato, que devido ao tamanho do filme, dificulta as ampliações, e exige o trabalho em laboratórios especializados, encarecendo muito o resultado final. Além disso, são câmeras relativamente caras e de utilização bastante específica.
 



 
 
 
APS (Advanced Photo System)

 
 
         Este é um sistema novo, voltado principalmente para o uso amador, que visa facilitar o uso das câmeras por pessoas menos informadas em fotografia. As vantagens desse novo sistema são: pode-se trocar um filme antes de terminar de bater as fotos e voltar a utilizá-lo oportunamente, todo o processo de encaixe e rebobinamento é feito automaticamente, mesmo depois de revelado o filme permanece dentro de um magazine, junto com as fotos o usuário recebe uma folha de contato com a miniatura de todas as fotos. O usuário também pode escolher o formato da foto, inclusive panorâmica, antes de clicar.

A maior desvantagem está na ausência de minilabs com capacidade para processar APS e a sua incompatibilidade com toda a infraestrutura que existe para o formato 135 no mercado.
 


 



 
 
 
 
Câmeras Digitais
 

           Já existem no mercado um número muito grande de modelos de câmeras digitais dos mais diversos fabricantes, inclusive gigantes tradicionais da fotografia tradicional. Voltada para o mercado doméstico e para uso na Internet, a fotografia digital ainda está se firmando, e embora seja a tendência natural, tendo em vista a integração dos computadores no nosso dia-a-dia, ainda peca pela falta de uma boa resolução. Os modelos atuais permitem a resolução normal das telas de computador, mas quando se tenta obter uma cópia em papel é que se vê que faltam não só o equipamento para obter a imagem, como também o elemento de impressão final.

Cuidados com as Câmeras
  Ao carregar o filme na câmera, procure um lugar à sombra, livre de umidade ou poeira. Certifique-se de que: a) O cartucho do filme está bem posicionado b) A extremidade está bem presa no carretel receptor c) O filme está bem posicionado, ficando paralelo ao corpo da câmera d) Os dentes do mecanismo de arrasto estão bem enganchados. Avance um quadro com a máquina ainda aberta para certificar-se de que tudo está bem. Ao terminar o filme ( quando não se consegue avançar mais) não force a alavanca para não danificar o filme. Se isto acontecer, não tente abrir a câmera, a não ser que seja numa cãmara escura. Rebobine o filme até não sentir mais resistência e só então abra a cãmara. Sempre guarde a sua câmera sem as baterias ou pilhas. Deste modo, você não terá a desagradável surpresa de encontrar pilhas estouradas dentro da sua câmera, o que, dependendo do vazamento, pode causar danos enormes no mecanismo interno. Se isto já aconteceu, procure uma boa assistência técnica, que pode fazer o serviço com mais segurança. O nosso corpo libera gorduras e o ácido úrico que ficam aderidas à câmera durante uma sessão de fotos e aceleram o processo de envelhecimento e oxidação (ferrugem). Após cada uso da câmera, limpe a mesma com uma flanela seca e limpa. Cheque periódicamente o estado e a tensão dos parafusos que se encontram no corpo, se algum estiver solto, utilize uma chave de relojoeiro para apertar suavemente. Notando a falta de algum parafuso, leve de imediato em uma oficina e peça uma reposição. Se a sua câmera for mecânica, nunca guarde a mesma com o obturador engrenado (pronto para disparar). Nunca deixe filme guardado dentro da câmera! Utilize o filme de uma vez e mande processar! O preço de um filme é muitas vezes menor que o preço da câmera, não vale a pena economizar. Ao guardar a sua câmera, utilize dissecantes do tipo "silica gel" juntamente com suas partes, isso reduz a possibilidade de oxidação causada por umidade e a formação de fungos nas lentes. Você pode obter os dissecantes nas grandes farmácias de manipulação ou lojas de equipamentos hospitalares. Se você for utilizar a câmera na praia, tente envolver a mesma com um saco plástico, deixando apenas a ponta da lente de fora. Uma super e delicada limpeza, será necessária para retirar os grãos de areia que mesmo assim irão penetrar. Se puder evite o uso nestas condições. Sempre utilize um filtro protetor de boa qualidade na frente das suas lentes. Você pode optar pelos modelos UV ( ultravioleta) ou 1A (skylight). Dessa maneira, a delicada superfície do elemento frontal da objetiva estará protegido de arranhões e outros agentes agressivos.